quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

CAMINHANDO NO VALE

Tenho caminhado pouco. É tanta coisa pra fazer que acabo não fazendo o exercício que mais gosto, depois de rachar lenha.

Constatei e decidi ir ao posto a pé. Quatro quilômetros já é alguma coisa. E esse algo é doce ao gosto de cheirar o mato, ouvir a música da minha gente: “Ei Dôtô, quer carona? Não, tô a fim de caminhar”. “Ei cadê o sapato? Cansa menos descalço e além disso é economia da boa (risos dos dois lados)”. Uma canção na alma, mesmo que não na rima.

No meio do caminho encontro o prazer da pele e do riso, abraço Patrícia, e ouço dela que nunca mais me viu e de mim pra ela o mesmo e de volta que é bom, pois nunca mais adoeceu e Jaci sai correndo pra me gritar alegre bom dia e botar pra dentro o cachorro traquina.

Chego ao posto e o povo já na espera (inda faltando bem tempo pra abrir, que é às oito), o povo ri de mim, como sempre ri e é saboroso escutar os olhos da gente celebrando minha criancice.


Em 6/12/17. Recebam um abraço caminheiro.

9 comentários:

  1. Meu Deus quero um Dotô desse aqui em Irecê onde eles só andam de caminhonete e tiram férias na Europa , moram em condomínio exclusivo deles e usam sapatos da Carmen Steffens , fazem festas regadas a bebidas caras e o mais estranho quase todos têm belas casas aí no Capão, podiam aprender com a natureza exuberante daí. Mas nós pacientes pagamos caro as consultas e às vezes temos que engolir a arrogância deles . ( tem algumas excessões). Acho que eles estão precisando de um machado e um monte de toras de madeira para rachar e fazer lenha. Por Deus! Quando os médicos daqui vão aprender que todos somos UM?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lídia querida! realmente temos um problema a resolver, mas não apenas com os médicos, pois toda a nossa sociedade gosta muito de mostrar riqueza, de se proteger dos demais, ausentar-se dos contatos... Estamos com um desafio pela frente.
      Receba o meu abraço bem forte e... vamos caminhar, rsrsrs!

      Excluir
  2. Dr. Aureo,sou enfermeira de uma ESF moro em Irecê, tenho um projeto com plantas medicinais e estou em busca de conhecimento e vivências, soube que o senhor ministra cursos, como posso ter mais informações?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida! Prazer saber de seu interesse. Quando dou cursos, estes são organizados por meu filho, Aureo Prieto cujo e-mail é aureoprieto@gmail.com, peço que entre em contato.
      Receba o meu abraço e um feliz ano novo pra você.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Obrigada Dr, entrarei em contato com seu filho!
      Jeová abençoe o senhor e sua família.
      Um abraço.

      Excluir
  4. voucê é uma pessoa inspiradora, muito agradecida

    ResponderExcluir