domingo, 6 de outubro de 2013

ORGANICIDADE E POESIA

Disse Anaxágoras filósofo de Clazomenes (sec. V a.C.):
Temos ante os olhos um pedaço de pão. Parece pão e nada mais. Se o comemos, se transforma em pele, carne, ossos, cabelos etc. A matéria mudou de uma coisa a outra? Isso não é possível. Há, pois, que supor que no pão existe já um sem número de matérias de que se compõe o corpo humano. Seu pequeníssimo tamanho nos impede de distingui-las, e só as reconhecemos por seus efeitos. Agora, quem mobiliza estas partículas e as faz organizar-se de uma ou de outra maneira?

Anaxágoras, embora tenha vivido há mais de 25 séculos atrás teve uma mente bastante lúcida. A frase dele acima, que suscita mais perguntas do que entrega respostas, mostra a agudez com que questionava os fenômenos naturais.
Nos dois séculos anteriores a sociedade grega passou por uma transformação que iria influir todo o modo de pensar e de ser da humanidade. É agradável pensar que um país de pequenas dimensões, pouco fértil, pobre em recursos materiais e com uma população diminuta veio a trazer um extraordinário contributo para a formação da sociedade humana e, registro, não apenas à fração ocidental desta humanidade. Os gregos foram formados por um amálgama de raças que em ondas sucessivas ocuparam o sul da península dos Bálcãs. Pode ser que isso tenha sido decisivo para sua competência.

A diversidade da formação dos gregos foi algo essencial para o seu sucesso em determinado momento e talvez o orgulho e a vaidade derivados deste sucesso tenham contribuído para sua decadência posterior. Aqui, onde moro, no Vale do Capão, temos uma comunidade aonde aqueles que chegaram aqui na década de oitenta do século passado logo se misturaram com os locais, que, por algum atavismo raro, mostrou-se muito abertos para assimilar propostas vindas de fora. A sociedade culturalmente mestiça que se formou deu origem a um meio psíquico que tornou o vale, um lugar bastante interessante, fervilhante, promissor, desafiante, atrativo e outros adjetivos.

Por isso vale estar neste Vale e vale pensar no velho Anaxágoras. O que será que faz com que pão vire carne e osso? É maravilhoso que esta comunidade de elementos os mais variados que é o nosso corpo seja também um organismo, ou seja, um que capaz de autonomia, de auto-organização, de reconstrução quando ferido, enfim, de poiesis.

Poiesis é uma palavra grega que significa criação. Dela vem o termo poesia. A poesia da vida na terra é construída com os corpos dos diversos seres que nela habitamos, inclusive nós, claro. Poiesis é uma característica do mundo vivo. Os organismos têm a capacidade de criar a si mesmos, então nós somos a poesia de nós mesmos.

O que você acha de pensar em si como uma poesia? Pense em si como uma poesia que se desloca no espaço e no tempo, parte de um grande livro de poemas, que merece de nós mercê, atenção, cuidado, amor prático. E é isso que somos com cada folha de grama, caracol ou abelha, as poesias se tocam e maculam o nada, ousando existir.


Recebam um beijo poético em seus corações de Aureo Augusto.

6 comentários:

  1. Anaxágoras era "o cão chupando manga". Curioso como deduzimos - quando raciocinamos com bom senso - os, ou intuímos - quando meditamos com seriedade e dedicação - situações que serão consideradas verdadeiras por longo período, séculos ou milênios.
    A ideia de que "todo o mal vem para o bem" pode ser aplicada com exatidão no caso dos gregos.
    Sem a impetuosidade guerreira de Alexandre, ou a belicosidade expansionista dos romanos, a cultura e sabedoria gregas não teriam a difusão que tiveram. Sábio é o "führer" espiritual que governa nosso mundo.
    Como num organismo de um corpo vivo, comosto por bilhões de unidades, faz-se necessãrio um agente modelador, assim também o corpo social da humanidade. Como disse a dupla Dominguinhos / Fagner, em "Quem me levará sou eu": "Repare, a multidão precisa de alguém mais alto a lhe guiar".
    Poiesis, meu caro Wat, digo, Áureo, poiesis, é isto o que governa o mundo!
    Abraço po-ético!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! "Poiesis, é isso que governa o mundo". Isso mesmo!

      Excluir
  2. Teve outra pessoa tb que por e-mail me falou que achou confuso. Vou ficar mais ligado na próxima.
    bjs gratos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk....tava inspirado mas quem não for "intelectuá" vai ficar boiando. Eu fiquei.

      Gosto mais dos textos leves, contando os causos do Capão.

      Abraços simplíssimosssssss

      Excluir
    2. bjs querida

      Excluir